domingo, julho 20, 2008

MACACO BONG- Artista Igual Pedreiro

A cena independente brasileira está, na minha opinião, a um passo da plena maturidade. Digo isso em razão da falta de um circuito de shows consistentes, como ocorre nos EUA e Reino Unido, para que as bandas possam adquirir condições de profissionalização. Os festivais, capitaneados pela ABRAFIN, a difusão dos trabalhos pela internet e as casas de shows em várias cidades brasileiras dão esperança que esse momento esteja bem próximo. Qualidade aos artistas nacionais não falta. Um ótimo exemplo disso é o primeiro disco do trio cuiabano MACACO BONG, intitulado Artista Igual Pedreiro. Surgido em 2004, inicialmente como um quarteto, adquiriu a formação atual em 2005, começando as primeiras composições que logo chamaram atenção pela qualidade e por investir num seara pouco explorada em terras brasileiras, o rock instrumental. Aqui aproveito para destacar outra banda expoente desse gênero, o trio gaúcho PATA DE ELEFANTE, com dois ótimos discos lançados e com projeção inclusive no exterior(tocaram no SXSW). O MACACO BONG faz um mix poderoso de rock(influências de RUSH & LED ficam claras em composições como Belezza, Rancho, Shift, Amendoin, Fuck You Lady), psicodelia(Vamos dar mais Uma é um exemplo), flertes com o jazz fusion(Compasso em Ferrovia) e uma originalidade de quem ouviu o melhor da música brasileira dos últimos qaurenta anos. A cozinha de Ney Hugo e Ynaiã Benthroldo dão a base para os sensacionais e viajantes riffs da guitarra de Bruno Kayapy, tornando este um lançamento obrigatorio para os fãs da boa música. E o melhor de tudo: o disco está para download no site Album Virtual, em outra inovação da gravadora Trama, surgido com a proposta de lançar discos gratuitos para os fãs e remunerados para os artistas(nos moldes do que já era realizado no portal deles). Vai lá, baixa o disco e boa diversão.

Um comentário:

kenyah disse...

Cá estou eu novamente bisbilhotando.
Já ouvisse ZoidZ?
www.zoidz.com.br
Deves conhecer, mas se nunca ouviu, dá uma olhada que acho que vale a pena.
Bjo